ZFG

Quantas vezes você já não parou pra pensar “eu tô feliz nesse trabalho?”, “eu faço essa faculdade pra agradar meu pai” ou “tô nesse relacionamento porque o cara é bacana”?!!! 

Quantas vezes a gente se flagra fazendo coisas ou tomando atitudes que não estão alinhadas com o nosso íntimo, só para não desagradar as pessoas à nossa volta? Já passei por isso e acho que muitos também.

Entretanto, quando a gente resolve dizer ZFG pra “coisas” impostas pela sociedade consumista, pros valores dos outros e não os nossos, pra fazer o que quer de verdade, o mundo se abre. E se abre de verdade! Pode ser um tanto quanto penoso no começo, pois a gente precisa abrir mão de alguns confortos, lá na frente vale a pena!!!

Então, o que é essa palavrinha com 3 consoantes? Essa foi eleita uma das melhores palavras de 2015 nos Estados Unidos. É um acrônimo de Zero F*cks Given. Ou seja, algo como “chega de mimimi comigo”, “não dou a mínima” ou “cansei!”.  Sensacional né! Assim, o nosso nível de felicidade pode estar ligado à quantidade de ZFG. Ou seja, vou seguir o meu propósito, vou seguir a minha missão de vida, vou viver à minha maneira e dane-se o que os outros vão pensar sobre isso. Quem sabe o que me faz feliz sou eu. É claro, você vai fazer isso – ZFG – desde que não prejudique ninguém.

Enfim, o ZFG é libertador.

Por que é libertador? Ora, imagine você ter que fazer, usar ou seguir tudo o que a sociedade lhe impõe: corpo perfeito, mãe perfeita, pai perfeito, filho perfeito, faculdade top, emprego em empresa top… aff! Só de começar a listar já cansa.

Os especialistas em felicidade dizem que metade do nosso nível de felicidade tem carga genética. O restante depende de nós: dos nossos hobbies, das nossas atitudes, do nosso trabalho prazeroso, dos nossos hábitos positivos como exercitar o corpo, meditar, praticar esportes, etc. Então, essa responsabilidade é só nossa – de mais ninguém.

Se você trabalha intensamente, no que não gosta, por causa dinheiro e isso te cansa, te esgota, tá na hora de repensar “como sair dessa” ou “como encontrar prazer no meu trabalho”. Ou você muda as lentes de como vê o seu trabalho ou muda de área, de emprego, tenta vôo solo.

Se está num relacionamento sem graça ou desgastante, ou sofre alguma forma violência; ainda está por que? Tem medo de ficar só? Tem medo do que a família vai dizer? ZFG e tome uma atitude!!!

Só nós mesmos podemos, numa conversa franca, num diálogo interior, dizer ZFG que vou seguir o meu caminho!

Pense nisso 😉

#tofelizdavida

 

Você é mais feliz de acordo com a quantidade de ZFG!
Classificado como:        

Comentários no Facebook

Pular para a barra de ferramentas