alegria
Alegria! Essa emoção nos leva às alturas (Good Free Photos)

O conceito de “sobrevivência”, entretanto, deve ser mais amplo do que se supõe quando se refere a nós, humanos, pois comer, beber, descansar, trabalhar e procriar não basta. Um bom exemplo disso é que o sexo não é praticado só para procriar. Não comemos só porque estamos com fome.

Na sociedade contemporânea necessitamos de mais, não só para a sobrevivência. Vai além disso. De acordo com Maslow, na sua teoria das necessidades, a base da Pirâmide Motivacional é a satisfação das necessidades fisiológicas. Depois disso, precisamos suprir as nossas necessidades de segurança, onde entram a própria, a família, o trabalho, a propriedade, etc. Depois vêm as necessidades psicológicas onde entram a afetiva. Aqui, ele inclui os relacionamentos e o amor. Ainda inclui a estima, citando a autoestima, a confiança e o respeito. No topo dessa pirâmide temos a autorrealização, que ele cita a autonomia, o respeito, a independência, o crescimento, o controle, o poder pessoal, etc.

Portanto, precisamos de muito mais do que as necessidades básicas. Tudo isso está relacionado ao nosso bem estar: mental, físico, emocional, social, familiar, profissional, espiritual. Está ligado à nossa felicidade.

O post de hoje parece ser longo. No entanto, afirmo: vale a pena ser lido até o fim. Pois trago algo encantador pra você!

Lista de 408 sentimentos, emoções e estados de espírito 

A a C D a E F a L M a R S a V
Abalo Decepção Falsidade Má intenção Sabedoria
Abatimento Decisão Familiaridade Mágoa Sadismo
Acalmar-se Delicadeza Fanatismo Maldade Safadeza
Aceitação Dengo Fascínio Mau humor Sagacidade
Adaptação Dependência Malignidade Sarcasmo
Adoração Depressão Felicidade Maravilhar-se Satisfação
Afeição Derrota Ferocidade Masoquismo Saturação
Afetividade Desafeição Fidelidade Medo Saudade
Afirmação Desamparo Fingimento Meiguice Segurança
Agitação Desânimo Flacidez Melancolia Semgraceza
Agonia Desajeitado Flexibilidade Mistério Semvergonhice
Agressividade Desapego Força Morte Sensatez
Ajustamento Desapontamento Fracasso Necessidade Sensibilidade
Alegria Desconfiança Fragmentação Negativismo Sensualidade
Alienação Desconsolação Franqueza Negligência Separação
Amargura Descontração Fraqueza Nojo Serenidade
Ambição Descrença Frieza Obcecação Servidão
Amor Desejo Frivolidade Obediência Simpatia
Angústia Desencanto Frustração Obstinação Sinergia
Ânimo Desesperança Fuga Objetividade Sofrimento
Ansiedade Desespero Gentileza Obliteração Solidariedade
Antipatia Desestruturação Graça Observação Solidão
Apatia Desgaste Gratidão Ódio Sonho
Apego Desgosto Gula Orgulho Sossego
Apoio Desgraça Harmonia Otimismo Suavidade
Apreensão Desilusão Hipocrisia Ousadia Subserviência
Ardor Desinibição Histeria Paciência Sufoco
Arrependimento Desintegração Honestidade Paixão Superioridade
Arrogância Desinteresse Honra Pânico Surpresa
Atenção Desligamento Horror Paralisia Tédio
Atração Deslumbramento Hostilidade Passividade Teimosia
Ausência Desonestidade Humanidade Pavor Temor
Autismo Desorientação Humilhação Paz Tenacidade
Autoritarismo Desprazer Idealismo Pedantismo Tensão
Avareza Desprezo Igualdade Pena Ternura
Aversão Desrespeito Iluminação Perceptividade Terror
Avidez Desunião Ilusão Perda Tesão
Beleza Determinação Imparcialidade Perdão Timidez
Boa intenção Devaneio Imperfeição Perfeição Tolerância
Bom humor Dignidade Incapacidade Persistência Tranquilidade
Bondade Dilema Incoerência Perseverança Tristeza
Bravura Diletantismo Incongruência Perturbação União
Brilhantismo Discórdia Incompatibilidade Perversidade Unificação
Brio Discriminação Incompreensão Pessimismo Urgência
Calma Dispersão Inconsciência Piedade Vaidade
Capacidade Disponibilidade Inconsequência Plasticidade Valentia
Carência Disposição Inconstância Positivismo Vergonha
Caridade Dissimulação Incredulidade Posse Vibração
Carinho Distanciamento Indecisão Prazer Vida
Carisma Divagação Independência Preconceito Vigor
Castidade Divagação Indiferença Preguiça Vingança
Catalepsia Divisão Inércia Preocupação Virtuosidade
Cegueira Inferioridade Pressa Vitimismo
Celeridade Docilidade Infidelidade Prestatividade Vitória
Centrado Dominação Ingenuidade Proatividade Vivacidade
Chateação Dor Ingratidão Prosperidade Volúpia
Ciúme Dúvida Inibição Prudência Vontade
Civilização Educação Iniciativa Pudor Vulnerabilidade
Civismo Efusão Injustiça Querer
Clareza Egoísmo Inocência Quietude
Coerência Embaraço Inquietação Radiância
Cólera Emburramento Insatisfação Raiva
Comoção Empatia Insegurança Rancor
Compadecimento Empolgação Insensatez Realização
Compaixão Encaixe Insensibilidade Rebeldia
Companheirismo Encantamento Instabilidade Receptividade
Complacência Engano Integração Reflexivo
Competitividade Energia Integridade Rejeição
Compreensão Engrandecimento Inteligência Remorso
Comprometimento Entusiasmo Interesse Renúncia
Compulsão Equilíbrio Intimidade Repelência
Concentração Erraticidade Intranquilidade Repugnância
Conciliação Esgotamento Intrepidez Reserva
Confiança Espanto Intrometimento Resiliência
Conflito Esperança Inveja Respeito
Conformismo Espiritualidade Ira Responsabilidade
Confusão Espirituosidade Irritação Ressentimento
Congruência Estabilidade Isolamento Revanchismo
Consciência Estarrecimento Justiça Revide
Consequência Estresse Lástima Revolta
Consolação Estruturação Leveza Rigidez
Constrangimento Estupor Leviandade
Contentamento Euforia Liberdade
Convicção Exaustão Libertinagem
Coragem Expectativa Liderança
Cordialidade Explosão Loucura
Covardia Êxtase Luto
Credulidade Luxúria
Crença
Criatividade
Culpa
Cumplicidade
Curiosidade
Curtição

[As palavras assinaladas em negrito e laranja são as emoções, vistas em post anterior.]

Os sentimentos e emoções afetam a nossa vida. Porque afetam o nosso modo de estar, de ser, portanto, afetam nosso comportamento. E o comportamento pauta o nosso destino. Por isso, a importância de se sentir bem e do bem estar. Aqui entra a fé, sentimento próprio do ser humano. De que adianta termos um corpo saudável, um trabalho bacana, uma carreira bem sucedida, se não cultivarmos a nossa espiritualidade (pode ser religiosidade também)?

Outro sentimento de grande importância é o amor próprio. Parece clichê, mas quem se ama de verdade, ama os demais, ama a natureza, ama o Planeta e o Universo. Sabe quem é, tem segurança, tem poder pessoal. Sabe respeitar a si e aos demais. Sabe dos seus limites e da sua própria verdade.

Emoção vem da palavra movimento ou impulso. As emoções são frutos da nossa percepção. Por isso, nos levam a agir. Veja o medo, você luta ou foge. Na tristeza, você chora, esperneia, grita de dor. Na alegria, sorri. As emoções dão origem aos pensamentos e deles originam os sentimentos, estados e humor.

Aqui entra o casamento entre o nosso emocional e o racional. Se dermos vazão somente para o emocional, podemos ter atitudes descontroladas. Por isso, os racionais têm medo de perder o controle. O ideal é estabelecer um equilíbrio entre eles. Para que as emoções e sentimentos não fiquem como cavalos desgovernados de uma carruagem é preciso estabelecer equilíbrio.

Como podemos melhorar os sentimentos

Falando de forma rápida, precisamos aprender a identificar os sentimentos e as emoções. E como eles agem na nossa mente e corpo. Coração acelerado, nó na garganta, angústia na altura do coração, dor de estômago ou ouvidos, e outros, podem ter origem na ansiedade, no medo, no pânico, na tristeza, no estresse, enfim.

Agora, feche os olhos, respire profundamente e procure se relaxar. Procure identificar os sentimentos que te perturbam. Depois busque a raiz. Em geral, estão ligados a alguma emoção. Cito alguns exemplos abaixo.

  • Nojo: desprezo, detestar, repugnância, etc.
  • Raiva: vergonha, inveja, remorso, falsidade, etc.
  • Medo: isolamento, rejeição, culpa, frustração, hostilidade, etc.
  • Tristeza: luto, isolamento, rejeição, insegurança, dominação, incapacidade, etc.
  • Surpresa: espanto, algo inesperado, etc.
  • Alegria: amor, compaixão, liberdade, paz, harmonia, segurança, etc.

Toda emoção tem:

  1. um evento incontrolável
  2. pensamentos relacionados ao evento
  3. uma resposta física
  4. um desejo de agir
  5. uma ação
  6. efeitos posteriores finais (que às vezes podem ser realmente um todo novo evento de alerta que inicia outro ciclo de emoção)

 “Emoções ocorrem no palco teatral do corpo. Sentimentos ocorrem no palco da mente.”

~ Palavras da neurocientista Sarah Mckay ~

esperanca

  • Nojo: é desencadeado por coisas que você achou ser grosseiro, perigoso e desagradável  
  • Raiva: é desencadeada por um evento de alerta em que um objetivo ou algo importante para você está sendo bloqueado ou removido
  • Medo: desencadeado por um evento incontrolável que você percebe como perigoso ou ameaçador. Em relação à vergonha, a gente tem quando sente que algo sobre quemeu sou é ou o que eu fiz, me levará para fora do meu grupo
  • Tristeza: quando experimenta uma perda, como o luto. Pode ser tangível ou figurativo
  • Ciúmes: desencadeado quando sinto que algo importante está em risco de me ser tirado ou quando vê que alguém tem algo que você deseja
  • Alegria: se desencadeia por eventos agradáveis, como fazer o bem, quando ganha algo e dá motivação. O amor é desencadeado quando você conhece suas necessidades e quando se sente valorizado e respeitado.  Se você se sente atraído, compassivo, interessado, protetor, vulnerável ou quente, está experimentando a emoção do amor.

Os sentimentos representam reações e associações às emoções e são influenciados por fatores como experiências pessoais, memórias e crenças. Os sentimentos seguem as emoções, envolvem processos cognitivos e ocorrem, muitas vezes, de forma subconsciente“, explica a neurocientista.

Portanto, distinguir sentimentos e emoções, compreender as raízes e tudo o que influenciam, podemos gerenciar nossas vidas. Se não conseguirmos fazer isso sozinhos, podemos pedir ajuda aos profissionais como psicólogos e terapeutas. O importante é fazer reflexões, questionamentos e tentativas para mudarmos o rumo de nossas vidas.

sentimentos

Vibração dos sentimentos e das emoções

Os sentimentos e as emoções foram medidas e colocadas em uma escala vibracional. Quem fez isso foi o Dr. David Hawkins. Ele a intitulou Escala da Consciência. No gráfico, ele mostra a escala vibracional de cada um deles e, só de ver podemos ter uma ideia de como eles afetam o nosso corpo, mente e cérebro.

A vergonha, a culpa e a apatia são “piores” do que a raiva. Metade das pessoas do Planeta vibram entre as escalas do orgulho e da coragem, segundo o autor.

Só conseguem chegar ao estado de iluminação os grandes líderes espirituais, que vibram acima da escala do amor.

  • dr david hawkins
    Escala vibracional dos sentimentos e emoções do Dr. David Hawkins

Quando estamos na escala da vergonha, culpa, apatia, tristeza e medo, vibramos sofrimento.

Somente quando conseguimos controlar as emoções com a razão, conseguimos entrar no desejado estado chamado de flow (ou fluxo em português). Para isso, o que precisamos fazer?

Desenvolver a meditação diária, fé, trazer sempre à mente sentimentos de positividade e resiliência, saúde física (exercícios, boa alimentação e boa noite de sono), paz de espírito e alegria. Procurar manter o foco no controle dos pensamentos, sempre fazendo do diálogo interno, entre o “tico” e “teco”, algo mais positivo. Uma das formas que encontrei para fazer isso foi perdoar, não julgar (que tem a ver com a compaixão), desenvolver a gratidão diariamente, fazer afirmações positivas o tempo todo, visualizações, tomar água, fazer exercício físico e procurar manter o foco. Tem me ajudado muito no trabalho. Sei que ainda preciso trabalhar outros sentimentos e emoções, e sigo fazendo isso em etapas. 

Para isso, é preciso sair da zona de conforto! Deixar o mimimi, as autossabotagens e também o vitimismo, muito comum nas pessoas, de fora da vida.

E, vale a pena! Pois quando a gente começa a vibrar numa escala maior, estamos contribuindo para o bem estar do Planeta. Pense nisso!

Espero que tenha gostado deste post. Se gostou e acha que pode ser útil para alguém, compartilhe, por favor.

#tofelizdavida

Sentimentos: temos tanto assim? Saiba como eles agem e como funcionam
Classificado como:            

Comentários no Facebook

Pular para a barra de ferramentas