Para quem quer evitar sintomas depressivos, reduzir doenças alérgicas ou o nível de colesterol, prevenir-se de doenças como câncer ou derrame cerebral, melhorar a pele, pode consumir um novo óleo que obteve reconhecimento – o de perila.  

Esse óleo é chamado de egoma (escreve-se エゴマ油 ou えごま油) no Japão e já é possível ver várias marcas desse nas prateleiras dos supermercados.

Que planta é essa?

Essa planta, originária do sudeste asiático e também tradicional no Japão, é consumida desde a antiguidade pelos povos que acreditavam que ela proporcionava vida longa. Da mesma família da erva shiso, essa é a perila azul. As folhas são usadas na perfumaria pelos seus princípios ativos – cetona e egoma cetona.

fonte: Wikipedia
fonte: Wikipedia – como é a planta muito parecida com  shiso

As sementes dessa planta são usadas desde a antiguidade na Ásia, como alimento, da mesma forma que o sésamo. No Japão, elas são usadas para o preparo de misô ou até para misturá-las à pimenta juaji (10 sabores). Ainda, eram muito usadas para olear o papel dos tradicionais guarda-chuvas japoneses, impermeabilizando-o.

O óleo é muito usado como matéria prima das indústrias de pintura e tintas para impressão, para bases de pomada, sabão e outras atividades.

fonte: Wikipedia - florzinha que dá a semente
fonte: Wikipedia – florzinha que dá a semente

Para a fabricação do óleo no Japão, são usadas as sementes de forma triturada. Na região Hida, província de Gifu, esse óleo é chamado carinhosamente de aburae (あぶらえ). O óleo de perila é largamente utilizado no preparo do miso, para passar no mochi (tradicional bolinho de arroz) antes de ser assado, colocado nos legumes e batatas cozidos no vapor. E assim, ele é familiar nessa comunidade.

Hummmm, deve ser uma delícia, penso eu, só de imaginar uma batata com o óleo (para substituir a margarina).

sementes de perila
sementes de perila, brancas e negras

Pois bem, na década de 90, por conta do alto índice do ácido alfalinolênico, cerca de 50 a 60%, ele começou a retornar às prateleiras dos supermercados no Japão, para ser usado como óleo comestível.

O ALA, como é chamado esse princípio ativo, é um membro do grupo de ácidos graxos essenciais chamados de ômega 3, importantíssimo para os mamíferos. “A maioria das sementes e seus azeites são mais ricos no ômega 6 ácido linoleico, também um ácido graxo essencial. Entretanto, o ácido linoleico e outros ácidos graxos ômega 6 competem com os ômega 3 por posições nas membranas celulares e têm além disso diferentes efeitos na saúde humana”, diz o Wikipedia.

Os principais componentes do óleo de perila são: proteína, gordura, fibra dietética, cálcio, vitamina B1, B2, niacina. O ácido alfalinolénico, encontrado nos peixes de pele azul, é o precursor de DHA.

fonte: http://jouhou123.net/archives/1158
óleo de perila: amarelo claro, saudável e pode ser encontrado nos supermercados

Que óleo é esse?

Quando esse óleo de perila entra no organismo, muda o DHA (ácido docosahexaenoico)  e EPA (ácido eicosapentaenoico), nutrientes essenciais para as células do sistema nervoso. Por isso, o óleo que está em alta agora é dito como importante para a dieta alimentar. Como todo óleo, não deve ser usado em demasia.

Diferente do ácido linoleico (n-6 com ácidos gordos), presente nas margarinas, óleos de soja, milho, girassol e outros, que faz parte dos “óleos gordos”, o de perila é um que traz benefícios como o seu colega, de côco.

Por isso, a recomendação é substituir o uso desses “óleos gordos” no pão ou na salada pelo de perila (egoma), por ser mais saudável e por proporcionar benefícios ao corpo.

Então, o que você prefere – saúde e bem estar ou se intoxicar?

imgres
pele bonita

11 benefícios do óleo de perila

  1. prevenção da demência
  2. melhora dos sintomas de depressão
  3. melhora da capacidade de aprendizado e da memória
  4. prevenção do enfarte e derrame cerebral
  5. ajuda na dieta de emagrecimento
  6. ajuda a reduzir doenças alérgicas
  7. ajuda a prevenir o câncer
  8. auxilia na redução do colesterol ruim
  9. incentiva a produção de colágeno no corpo
  10. auxilia na preservação de pele bonita
  11. auxilia no trabalho de melhorar as manchas no rosto

Como deve ser consumido?

Boa pergunta. Não é recomendável aquecer demais o óleo de perilo, ou seja, não pode ser usado para frituras ou refogados.

Então, o ideal é acrescentar 1 colher de café ou de sopa no misoshiru (sopa de miso) já pronto, nas saladas frias e quentes, no espaguete pronto, nas sopas ou caldos já prontos. Ou seja, você vai preparar seu prato preferido e, quando servi-lo à mesa, pode pegar uma colherzinha de café e derramar o óleo sobre ele.

Dica: consuma no máximo 2 colheres de chá por dia, não mais que isso, segundo os fabricantes.

Dessa forma, você pode suplementar sua dieta alimentar de forma rica e equilibrada para manter a saúde e bem estar. Pois, para ingerir o mínino de EPA e DHA diários, ou seja, 2.100 mg (para mulher na faixa dos 50 a 60 anos, segundo o Ministério da Saúde japonês), você teria que comer diariamente:

  • 1 sardinha assada ou
  • 14 fatias de sashimi de bonito (katsuo em japonês) ou
  • 84 fatias de sashimi de atum (maguro em japonês)

Você come tudo isso? Não, nem eu (risos). Então, vamos suplementar com o óleo de perila!!!

Se gostou da super dica, deixe seu comentário, por favor. E, agradeço se compartilhar nas suas redes sociais 🙂

——————————————

fontes:

  • http://jouhou123.net/archives/1158
  • http://www.egomaya.com/category4.html
  • http://gjewel.jp/egoma-abura/
  • https://www.ajinomoto-kenko.com/camp/cp/de01/?adid=gd70000001oo&gclid=CJiQysTwpckCFQt_vQodqx8GLQ
  • https://www.flickr.com/photos/dermatologycom/7281531310

 

 

Reconhecimento da eficácia de um novo óleo para beleza e saúde
Classificado como:                        

Comentários no Facebook

Pular para a barra de ferramentas