Independente de onde esteja, se é final de ano ou não, todos podemos ser mais felizes!

As promessas em vão que fazemos no final do mês de dezembro do tipo “vou passar as festas me esbaldando de comer, depois entro na dieta”, “vou deixar pra fazer isso no ano que vem”, “juro que vou fazer”… são muito comuns. Eu também já fiz isso: prometi e não cumpri. Sabe por que?  

É simples: a gente tem o péssimo hábito de deixar pra depois, de adiar. Isso é procrastinação. Isso pode resultar vergonha de si próprio ou uma sensação de culpa. São sentimentos horríveis, não é verdade?

Para não ficar com esses sentimentos dentro de você, basta agir. E agora! Nada de deixar para depois o que pode ser feito já! E, muitas vezes, isso vai consumir menos de 2 minutos do tempo. Eu já fiz isso muitas vezes na vida. Deixei de dar um telefonema que não demoraria mais que um minuto, deixei para depois uma tarefa que não gastaria 5 minutos como passar um aspirador de pó no piso por causa do café em pó que derramei e grudou no meu chinelo (risos).

Então, chega de blablabla e vamos ao prático!

mais feliz

  • A primeira coisa a fazer é se olhar no espelho, bem dentro dos seus olhos e perguntar “o que posso fazer por mim agora?”. Respire fundo, acalme a sua mente e as respostas virão.
  • Segundo passo: sinta-se merecedor disso! Muitas das vezes não nos sentimos merecedores de algo bom e maravilhoso para nós. Isso parece soar algo egoísta. E não é. Desejar o bem pra si mesmo não é egoísmo, é amor! Pare e reflita um pouco sobre isso, por favor.
  • Terceiro passo: jogar fora os hábitos que te detonam, aqueles autossabotadores, como por exemplo “eu não consigo”, “eu não mereço” ou desculpinhas bobas que ficamos nos dando o tempo todo. Como fazer isso? Com a tomada de consciência, com a aceitação desse fato e depois, visualizar o fato e entregá-lo para o sol ou escrever o assunto num papel e queimá-lo ou fazer uma oração sincera e declarar que não deseja mais isso. Essas foram algumas sugestões, entretanto, sei que você sabe como fazer isso!
  • Quarto passo: ação! Isso mesmo: encher seu peito de atitude e começar! Basta começar para sentir-se mais seguro. Ao praticar isso por mais de 21 dias torna-se um hábito. Um novo hábito merecidamente! Sabia que nós podemos mudar nossos hábitos ao longo da vida? Esse negócio de dizer “já nasci assim” ou “minha família me ensinou assim” não cola. Na fase adulta, nós temos as rédeas do direcionamento da nossa vida. Por isso, assuma o comando e crie novos hábitos. Sim, hábitos voltados para a realização!

Se nesses novos hábitos se incluem mudar o cardápio para uma alimentação mais balanceada, nutritiva e saudável, compre livros, vá ao médico, procure um nutricionista! Se incluem dormir melhor, pesquise sobre o assunto. Se for para ter menos estresse, comece a caminhar, matricule-se numa academia, faça yoga, revise seus hábitos e busque informações a respeito. Se quer se enriquecer, procure especialistas sobre o assunto e como planejar sua vida financeira.

Peça ajuda de bons e competentes profissionais, se for o caso. Não se intimide e busque ajuda de um psicólogo, médico, coach, profissional de organização, personal trainer ou dos familiares e amigos. Você vai ver que tudo começa a ficar claro e mais alegre!

Ser feliz é um hábito! Seja mais feliz!

Boa jornada!

happy

(imagens: Pixabay, Public Domain Pictures)

Permita-se ser feliz!
Classificado como:        

Comentários no Facebook

Pular para a barra de ferramentas