happy-boy-make-happy-with-water-695014_960_720

“Cultivar o hábito de ser grato por tudo de bom que acontece com você e de agradecer continuamente”, recomendou Ralph Waldo Emerson para alcançar a felicidade. Seguindo essa linha tenho recomendado (e eu mesma praticava) que as pessoas mantenham na agenda 3 coisas, atitudes ou pessoas que nos presentearam com algo que nos trouxeram alegria, palavras ou acontecimentos que vieram com a vibe da gratidão. Entretanto, de uns tempos pra cá tenho procurado aumentar essa lista. Na verdade, se pudermos manter um diário da gratidão, com 100 coisas o dia fica muito melhor! 

E veja como isso é fácil mesmo diante de um episódio triste. Outro dia levei um pisão no pé dentro do metrô. Doeu, claro! No mesmo instante pensei “foi só uma pisada em falso, a pessoa fez sem querer. E, tô inteira!”. Agradeci por isso. A partir do momento em que a gente se propõe a ser grata, a expressar isso, tudo fica leve e mais fácil.

O fato de acordar bem já é isso! E assim, vou agradecendo ao longo do dia. Tem dias que tenho mais de 100 ítens para listar. Creia!

thank-you-490606_960_720

Gratidão gera um sentimento de amor, sim, o de amor em ação. E isso faz um bem para a mente, para o espírito e para o coração. Isso é maravilhoso! E ajuda a gente a superar momentos ruins, de dor e de cansaço. Ajuda a diminuir o estresse. Pode apostar nisso!

Sonhar e amar para ter felicidade

super cerebroJá Deepak Chopra e Rudolph E. Tanzi, no livro Super Cérebro, recomendam o seguinte: alimentar mente e corpo. Para isso, sugerem fazer uma lista e andar com ela na carteira ou na bolsa:

  1. Seu maior sonho
  2. Seu amor mais profundo
  3. Sua conquista mais difícil

 

E explicam os por quês disso. “O sonho nos dá propósito e significado. O amor nos proporciona emoções vibrantes e paixão duradoura. Uma conquista difícil nos dá um desafio que levará anos para realizar. Juntando todos, esses três elementos primordiais levam à verdadeira felicidade.

Os dois autores enfatizam a questão da autoconfiança – por isso, esses 3 elementos precisam vir de dentro, confiando em si próprio. O que significa que não podemos “entregar” ou “atribuir” a nossa felicidade a terceiros, como costuma acontecer. Quer ver uma situação dessas? “O fulano me faz tão feliz!”, quem faz essa fulana ser feliz não é o fulano. É ela mesma. E daí, se esse fulano sai da história, ela deixa de ser feliz?

Então, felicidade não é terceirizável! Se isso acontecer, pode ocorrer de ser tirado da gente. Agora, quando a gente tem a convicção de que posso fazer isso, que isso é meu, que eu confio em mim, aí sim, “Nenhum caminho é mais compensador e mais sublime”, como consta do livro.

Cá entre nós: quando li essa listinha de apenas 3 elementos me deparei com uma situação. Parece ser fácil, mas não é. Gente, escrever a conquista mais difícil foi um tanto quanto “difícil” pra mim. Fiquei pensando, imaginando e repensando. Aí vieram algumas situações e selecionei a que foi mais difícil. Uma delas foi aprender a dirigir, pois até que aprendi super rápido e logo obtive a tão sonhada carta de motorista. Enquanto dirigia um Fusca foi fácil. Quando o meu pai me emprestou uma camionete, ah… quase bati num caminhão parado. Affff. Mas consegui! Dominei a situação. Só citei como exemplo. 🙂

E pra você, escrever a lista de 3 elementos para a felicidade foi fácil ou difícil? Conte aqui embaixo para interagirmos, OK?! 🙂

notebook-1042595_960_720

#tofelizdavida

#felicidade

 

 

 

Felicidade existe? Atitudes e sentimentos que podem trazer felicidade
Classificado como:            

Comentários no Facebook

Pular para a barra de ferramentas