kolding-82250_960_720

Da Dinamarca a Burundi, 157 países foram rankeados em uma pesquisa cujo relatório final foi publicado dias antes do Dia Mundial da Felicidade (20 de março), através do World Happiness Report

A Dinamarca recebeu a pontuação de país mais feliz deste Planeta, seguida da Islândia, Suíça, Noruega e Finlândia. Os Estados Unidos obteve a 13a. classificação, enquanto que Costa Rica e Porto Rico, 14o. e 15o lugares. Esses dois países latinos obtiveram as melhores pontuações dentre os demais.

O Brasil foi bem classificado apesar da crise política e corrupção. Deixou Cingapura para trás (22o. lugar), obtendo a 17a. posição. O Japão que é um país economicamente rico perdeu pontuações por conta do Grande Terremoto ao Leste do Japão, afetando o resultado da confiança e grau de felicidade por conta do que aconteceu em Fukushima. Sua classificação caiu para 53o. lugar.

rio-de-janeiro-809756_960_720

Como foi realizada a análise

O relatório da felicidade dos países do Planeta foi realizado pelo Gallup World Poll, com pesquisas em todo o mundo, mais como uma atualização do último relatório de 2015. Os fatores que as equipes de pesquisa tomaram para consideração essa avaliação foram 6: o PIB per capita, ou seja, a riqueza por pessoa, a expetativa de anos de vida saudável, o apoio social da comunidade, a confiança – medida através da perceção de corrupção, a liberdade econômica para tomar decisões e ainda a generosidade.

A pesquisa foi conduzida entrevistando cidadãos de cada país, pedindo para pontuar esses pontos em uma escala que varia de 0 a 10. Se a Dinamarca, a mais feliz do nosso globo obteve 7.526 pontos, o Brasil ficou com 6.952. Comparando os dados com os países de primeiro mundo que obtiveram altas pontuações, o nosso querido país perdeu no PIB. E o Japão, muito bem pontuado no PIB, na liberdade para decisões baseada na economia, perdeu pontos no quesito distopia (5.921).

fotos: Pixabay

#tofelizdavida

Dinamarca é o país mais feliz do mundo. Onde entram Brasil e Japão?
Classificado como:        

Comentários no Facebook

Pular para a barra de ferramentas